Como Se Tornar Um Pequeno Empreendedor de Sucesso na Web De Uma Vez Por Todas!

Quanta dúvida ...
Quanta dúvida …

Sei que muitas pessoas têm dificuldade em ganhar dinheiro em casa com seus empreendimentos digitais e fazer parte do grupo de enorme crescimento de empreendedorismo no Brasil.

Muitas dúvidas, perguntas, táticas, estratégias, dicas, informação, gurus, etc.

O que muita gente não sabe – e você talvez seja uma dessas pessoas – é que o problemas não está nas respostas. O problema está nas perguntas erradas que estão sendo feitas.

“Blá blá blá Bruno … mais um clichê …” Não. Calma.

Vem comigo que eu tenho um plano.

IMPORTANTE!: antes de continuar aqui um aviso de uma oferta de tempo limitado: o que você acha de aprender a vender como a Apple!? Pois é justamente isso que você vai aprender aqui. O nobre amigo Érico Rocha está trazendo com exclusividade para o Brasil uma metodologia incrível!

É a mesma estratégia que eu e alguns dos maiores nomes e empreendedores de sucesso do marketing mundial utilizam. Se você sempre achou que “faltava algo” você tinha razão. E é essa série de vídeo grátis que vai ensinar você como resolver isso.

» Clique aqui para saber mais

Na verdade eu tenho perguntas. Várias. E cada uma é mais importante que a outra.

Todas elas vão lhe ajudar em como ser um web empreendedor de grande potencial.

Façamos assim. Me dê uma chance de mostrar para você como eu começo e defino todos os negócios que participo lendo esse artigo e eu prometo a você que no final dele você vai ter MUITO mais claro o que você daqui em diante.

Até de repente depois de ler esse artigo você vai sentir vontade de criar o seu empreendimento na web assim como eu ensino para os meus clientes.

Algumas perguntas são simples. Outras são mais elaboradas. Mas todas são de fundamental importância para jovens empreendedores. Vamos a elas então!

1. O que eu faria se eu só recebesse após resultados?

O que você faria?

O que você faria se você só fosse pago após entregar resultados para seus clientes? Essa é uma das mais importantes questões que aprendi quando entrei nesse mundo de empreendedorismo.

Parece simples, mas é extremamente ponderosa. Mas você tem que levar ela a sério.

Ao fazer isso, você perceberá uma mudança RADICAL em tudo o que você faz. Perceberá que todo aquele texto que você escreveu só pra ter mais páginas no seu e-book não vale para nada. Que aqueles vídeos e bônus extras para tentar aumentar o preço do seu produto, também não valem nada.

Leve realmente a sério essa pergunta e perceba a diferença que fará nos seus pensamentos quando você estiver planejando e construindo o seu empreendimento na internet.

Perceba que para você conseguir criar um negócio de verdade acaba sendo BEM mais fácil focar diretamente nos resultados do que simplesmente “encher linguiça” para dar aquela falsa impressão de um produto completo.

2. O que realmente me faz feliz?

Eu só não coloquei essa questão como primeira porque sei que ia afugentar muita gente com uma cara muito new age. Quem me conhece sabe que eu sou um cara prático. Vou direto ao ponto. Não gosto de enrolação.

E por que essa pergunta aparece aqui?

Simples.

Por que elas é *A* mais importante! Não importa se você é um pequeno empreendedor ou já está longe nos negócios.

O que acontece, e que eu vim aprendendo mais e mais durante essa viagem, é que essa é, COM CERTEZA, uma das mais importantes questões que você precisa responder. Somente respondendo ela é que você vai ter certeza se você está no caminho certo. Seja pessoalmente ou profissionalmente.

Escalando + Trabalho a noite: um dia praticamente perfeito
Escalando + Trabalho a noite: um dia praticamente perfeito

De repente você gosta de trabalhar com fitness e saúde. De repente música eletrônica. Não sei. O importante é que VOCÊ saiba o que faz você feliz e o que você quer fazer todos os dias.

3. Qual é a minha missão e/ou objetivo?

E não tem problema se sua resposta for simplesmente ganhar dinheiro. É um objetivo completamente normal e não há porque se envergonhar ou se esconder atrás de frases como “faça o que você  ama”.

Na verdade o que a gente quer de verdade não é o dinheiro, mas sim o que esse possibilita. Cuidar de nossa família, de nossos amigos, viajar para lugares interessantes, etc.

Dinheiro por dinheiro não acho legal. É um caminho muito perigoso. Agora com um foco maior por trás, é completamente normal.

Agora, dito isso, com certeza é BEM melhor se sua missão e objetivo principal for algo além do dinheiro. Se você só pensar em dinheiro, além de as pessoas perceberem isso, você provavelmente não tomará as melhores decisões para o seu negócio.

Claro que todos precisamos de dinheiro para sobrevivermos. Acho que todos temos direitos a cobrar pelo o que oferecemos. Se o que oferecemos for de qualidade claro.

Sim, novamente, não é um problema se você está pensando em dinheiro antes de tudo. Até, muitas vezes recomendo para meus clientes, “primeiro resolve o problema do dinheiro para que você não precise mais se preocupar com ele e DEPOIS você se preocupa em fazer o que você ama.”

Mas se você conseguir já de início começa com algo que lhe dê um retorno financeiro e que você goste de fazer, bom, então … BINGO!

Por curiosidade, você sabe qual é o MEU objetivo aqui e em tudo o que faço? Simples:

Meu objetivo e missão é:

“Eu, Bruno M. Picinini, declaro aqui que minha missão principal perante o povo brasileiro é oferecer a TODOS uma chance de trabalhar com o que gostam, quando e onde quiserem. De tirar o rótulo de “alternativa para aventureiros e pessoas que gostam de risco” que o empreendedorismo tem e colocar esta como uma OPÇÃO tão boa – senão MELHOR – quanto o que muitos consideram seguro: escola, faculdade, trabalho, MBA, pós, etc.”

Porque eu REALMENTE acredito nisso. Bom até já falei pra você porque você NÃO deve ir para uma faculdade não é mesmo!?

4. Qual é o caminho para chegar ao objetivo de minha missão?

Agora que você tem definido a sua missão e onde você quer chegar, fica mais fácil você saber COMO você vai chegar lá. Lembre-se o sábio conselho do gato risonho em “Alice no País das Maravilhas”:

Melhor saber onde você está indo ...
Melhor saber onde você está indo …

“Alice: Poderia dizer-me, por favor, que caminho devo tomar agora? Gato: Depende muito de onde está querendo chegar. Alice: Não me importo muito para onde … Gato: Então não importa que caminho irá tomar.” – Gato Risonho, em Alice no País das Maravilhas

Ao mesmo tempo, não tenha seu objetivo TÃO fixo – ele muito provavelmente vai mudar.

Exemplo: me formei em arquitetura e achava que iria trabalhar com isso pelo resto da minha vida. Mas meu objetivo final não era arquitetura em si. Não. Meu objetivo final era uma vida de liberdade e escolhas. Arquitetura PODERIA ser uma alternativa.

No final acabei caindo nessa tal história de se ganhar dinheiro online e troquei completamente de CAMINHO, me tornando um empreendedor.

Meu objetivo continua o mesmo: trabalhar com o que eu quiser, quando e onde eu quiser. Mas o caminho agora é diferente.

Saiba onde você quer chegar, mas ao mesmo tempo deixe espaço para mudanças. Talvez ao invés de pegar um avião você irá de trem. Ao invés de pela esquerda, será pela direita.

O importante é que o objetivo maior esteja claro. O caminho em si a gente vai ajustando.

5. Como eu quero EXATAMENTE que meu negócio seja?

Você quer ter liberdade para viajar o mundo? Você quer que o seu negócio seja 100% virtual? De repente você deseja conquistar o mundo!?

Que tal trabalhar assim? Decida e depois trabalhe para isso
Que tal trabalhar assim? Decida e depois trabalhe para isso

Como VOCÊ quer que o seu negócio seja!?

Se você não souber, então vai ser mais difícil alcançar seu objetivo.

Essa é uma questão muito importante. Tim Ferris já comentava em seu livro “Trabalhe 4 horas por semana” que começar com o fim em mente é uma excelente estratégia. Isso faz com que você tome as decisões certas.

Eu só posso hoje viajar o mundo e trabalhar de onde eu bem entender porque eu conscientemente tomei essa decisão. Um dia eu parei, sentei e comecei a rabiscar exatamente como eu gostaria que minha vida e meu negócio – que na verdade são o mesmo – fosse.

Isso me leva a próxima pergunta …

6. Quais os clientes que eu quero ter?

Quantos? Que idade eles têm? O que eles fazem? Quais são seus hobbies? Quanto tempo eu quero conversar com eles? Eu vou passar meu telefone pra eles? Ou vai ser tudo através de uma secretaria.

E assim vai …

Ao invés de você aceitar qualquer cliente que bater na sua porta, tanto os desejados como os indesejados, por que não decidir, logo de cara, QUEM exatamente você quer que seja seu cliente? Depois basta você fazer de tudo para achar e somente tratar com os clientes que você escolheu.

7. Como eu posso ajudar meus cliente ao máximo?

Essa é uma pergunta que me faço dia após dia:

Como diabos eu posso ajudar MAIS ainda os meus clientes!?

Será que eles precisam de mais conteúdo? Mais informação? Ou de repente seria motivação? Ou de repente estão com problemas técnicos? E assim vai …

Quanto mais a fundo estudo marketing, quanto mais ouço a áudios, leio livros, participo de cursos, mais eu vejo que o melhor conselho que eu posso dar para qualquer pessoa que está começando do zero, é:

Esqueça você. Foque antes em resolver os problemas e as necessidades que seus clientes têm e tudo ficará mais fácil. Eu lhe garanto.

[email protected] Bruno! Mais um clichêzinho desses e eu me mando daqui!”

Eu também achava que isso era quase um clichê. Mas acredite em mim. Não é …

8. Por que meus clientes compram de mim?

Falam por aí de um tal de USP – Unique Selling Proposition.

Basicamente o seu USP é o motivo porque as pessoas compram de você e não dos seus concorrentes ou até NÃO compram de ninguém!

Prefiro um pouco mais a definição que o mestre John Carlton dá. Ouvi essa durante um importante curso de empreendedorismo que participei chamado Business Growth System do Rich Scheffren. Um curso de U$ 797 dólares por mês. Tudo para extrair algumas pérolas e entrega-las pra você aqui de graça.

Não se preocupe. Eu também tenho cursos pagos que eu coloco AINDA MAIS conteúdo e sei que as pessoas que tem interesse em dar o próximo passo sabem que, assim como eu fiz, investir na nossa educação é uma das mais importantes decisões.

Como diria Derek Bok, ex-reitor de Harvard:

“Se você acha que educação custa caro, experimenta a ignorância pra ver quanto isso vai lhe custar.”

Sei que as vezes pode ser um pouco difícil responder essa, mas eu GARANTO pra você que cada minuto que você passar pensando nessa resposta vão voltar em belos múltiplos financeiros.

Essa é com certeza uma das mais importantes perguntas a serem respondidas.

E já dou a dica: não responda qualidade. Por favor.

Sim, esse PODE (repita comigo: pode, , pode … mas talvez não seja o SEU) ser um diferencial. Mas tem que ser um diferencial tão absurdamente claro que TODOS devem perceber isso. E não só você. É muito fácil falar que você tem “mais qualidade que os concorrentes”, mas aqui vai um choque de realidade:

Todos estão falando a MESMA coisa!

Quem está certo?

Ninguém.

Pense preço, garantias, atendimento, suporte, entrega da noite pro dia (Fedex), 30 minutos ou sua pizza de graça (Domino’s), etc.

9. Como é o fim disso tudo?

Você pretende vender seu negócio? De repente passar tudo para o seu sócio e se mudar para alguma ilha perdida na Tailândia? Quantas horas você quer trabalhar por semana: 40? 20? 10? Nenhuma?

Muita gente não pensa sobre isso e acaba, ao invés de criar um NEGÓCIO de verdade, criando um segundo emprego. E um com o pior chefe do mundo:

Você mesmo!

Tenha BEM claro o que e como você quer finalizar o seu negócio. Se é trabalhar para sempre e sempre, ótimo. Se quiser vender para uma multinacional, ótimo também. Todas alternativas são válidas. Você só precisa saber o que você quer antes de tudo.

E por último …

Percebe como todas essas questões eu nem cheguei a tocar em análise competitiva, nichos de mercado, tendências, blá blá blá…. e sabe por que? Porque eles são SECUNDÁRIOS ao que você realmente quer.

Essa eu vejo como a maior vantagem de se trabalhar com empreendimentos online:

Você pode – e DEVE – escolher e fazer o que você bem entender!

Escolher quem são seus clientes, quanto você trabalha, onde você trabalha, com quem você trabalha, como é o seu modelo de negócios, pensar em diversas ideias empreendedoras e tudo mais.

Você pode ser o quão grande ou o quão pequeno você quiser.

Ter uma estrutura e uma empresa enorme ou ter uma estrutura enxuta que permita você viajar ao redor do mundo.

Não há certo ou errado. Só o que há são escolhas! E, trabalhando em casa ou no seu escritório ou na sua empresa, ela é TOTALMENTE sua!

Agora eu sei que não é fácil começar. Há muita informação que as vezes se contradizem. Se você acha que esse artigo ajudou você e o que você leu aqui faz sentido, então eu gostaria imensamente de recomendar a você o meu curso:

» Empreendimentos Digitais Altamente Lucrativos

Esse é um curso completo iniciando de A a Z como criar seu empreendimento online próprio e fazer as suas escolhas. Tudo no mesmo estilo e linguagem aqui.

Seja generoso - compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+