Por Que Blogs São A PIOR Maneira De Se Começar Um Negócio Online

Não caia no que eu chamo de “A Armadilha do Blog”.

Blog é bom. Blog dá dinheiro. Blog é a melhor (senão a única) maneira de se criar um negócio online.

Aham. Senta lá Cláudia.

Nesse vídeo eu falo sobre uma das MAIORES MENTIRAS da internet; principalmente da nossa comunidade de empreendedorismo digital. Se você quer saber a verdade sobre blogs, então assista esse vídeo:

>> Clique AQUI para ver o site que eu falei no vídeo

Blogs são a pior maneira de se começar um empreendimento digital

Muito bem… Seja bem vindo novamente! Aqui é Bruno Picinini, autor e fundador do “Empreendedor Digital” e, neste vídeo de hoje, eu tenho um assunto muito importante para lidar. É na verdade para desmascarar uma das maiores mentiras que estão por aí na nossa comunidade de empreendedorismo digital.

Mas que mentira que eu estou falando? Para falar melhor sobre ela, melhor eu chegar mais perto e falar um pouquinho mais baixo, porque eu vou ir contra muitos dos gurus que estão aí por fora, porque eles pregam e falam que dá certo… Mas não dá muito resultado. Então eu posso ter bastantes problemas por estar falando isso assim, diretamente, mas é tudo por uma boa causa, para ajudar você.

Bom, a verdade é que blogs são muito ruins para se começar um negócio online. Essa que é a verdade. São, com certeza, uma das piores maneiras de se começar. Não que eles não deem resultado, eles funcionam. Mas são uma das piores maneiras de se começar. Agora, porque eu estou dizendo isso? Isso eu vou explicar um pouco mais, agora, aqui neste vídeo.

Então agora que eu já revelei para você a verdade, que blogs são realmente, a pior maneira de se começar um negócio online, você deve estar se perguntando, primeiro: por quê? E segundo: o que você pode fazer a respeito. E se você não está se perguntando isso, foi um chute que eu dei, porque de repente você estaria se perguntando.

Mas por quê? Vamos primeiro nessa parte explicar porque um blog é a pior alternativa. Talvez isso já tenha acontecido com você. Você começou um blog, sobre alguma coisa, até nem tinha muita certeza sobre que assunto você ia conversar, poderia ser sobre universo, Deus, batata quente, o que você comeu na janta de ontem à noite, o seu cachorro, apostas para o campeonato brasileiro, política, ou seja, o universo, Deus e mais um pouco. É muito difícil fazer algo com o propósito desse jeito.

Segundo, o trabalho que dá… Você começou a criar posts, você começou a escrever, seguiu todas as leis e as regras que pregam por aí, falando que tem que ter um conteúdo de qualidade, que tem que ser ótimo, imagens incríveis, um design mais do que incrível, tem que dar atenção para os comentários, etc.

Aí você começou a escrever posts uma vez por semana daí. “Ah, não está aparecendo muito resultado”. O tráfego não vem, não está ganhando dinheiro. Bom, de repente aí você foi atrás de mais informações. Aí você lê em algum lugar que uma vez por semana não é suficiente, tem que postar duas vezes por semana.

Então, agora, duas vezes por semana você vai, escreve, posta, põe imagem, melhora a cara, de repente até gasta em um design melhor… Tudo para tentar conseguir tráfego, de repente deu uma melhorada, mas mesmo assim está bem longe ainda do que você esperava. E o pior: você está gastando um tempão em cima.

Chega fim de semana, você queria, na verdade só descansar um pouco, talvez jogar uma bola com os amigos, fazer um churrasco, nem que seja ver TV, fazer nada… E aí você lembra que o blog está lá no seu computador esperando que você tem que atualizá-lo toda semana, você tem que colocar conteúdo, da mais alta qualidade – conteúdo de alta qualidade realmente vai ser necessário em qualquer lugar. Mas enfim, escrever posts longos, explicando tudo, e mesmo assim, ainda não dá resultado. Por que será? Por que será que blog dá tanto trabalho e o resultado demora tanto tempo para aparecer?

Primeiro, um dos motivos é que em um blog, você começa escrevendo, ninguém o conhece. Não interessa o quão bom forem seus artigos – a não ser que seja um artigo realmente revolucionário, que é muito difícil escrever – até começar a aparecer o tráfego, vai demorar muito. Porque você tem alternativas de, por exemplo, tráfegos gratuitos, como, primeiro a SEO, SEO demora bastante até você otimizar o seu site, ter as palavras-chave no lugar certo, os artigos certos, conseguir links, até o Google reconhecer e começar a enviar tráfego para o seu site.

Isso, supondo que você saiba sobre SEO. Ou seja, já tem mais uma tarefa para você: além de escrever posts incríveis, enormes, com imagens fantásticas, botões e tudo mais, você agora ainda tem que aprender SEO para poder otimizar o seu site da melhor maneira possível.

Fora isso, por mais que você divulgue em outros blogs, comente outros posts, participe de fóruns… Pouco a pouco vai vir o tráfego. Mas mesmo assim, é muito difícil prender aquele tráfego no seu blog, a não ser que seu blog seja realmente fantástico. E pela quantidade de blogs que há por aí, você deve entender que não é uma maneira fácil.

Hoje em dia, há cerca de 37.426.626 blogs ativos no mundo. Esse, como as pesquisas eleitorais, pode ter uma margem de erro de 99% para cima ou para baixo. Mas enfim, a ideia é que tem muito blog por aí e não é fácil achar o seu espaço. Então, blog já começa desse jeito, digamos “errado”. Fora que, como eu falei no início, muita gente cria um blog como se fosse a solução final: criou um blog, você tem agora um negócio. Você é dono de um blog, um blogueiro. Blog é só uma alternativa, uma ferramenta para todo o seu marketing, assim como SEO, assim como adwords, anúncios pagos, Facebook ads, Linkedin, vídeo, podcats… É só uma ferramenta, mas não é o seu negócio.

Eu até acho engraçado também que às vezes as pessoas criam um blog, mas elas não tem nem ideia ainda de como vão rentabiliza-lo. “Ah, mas eu gosto, isso é a minha paixão! Eu faria até de graça”. Ainda bem, porque você ainda vai continuar fazendo de graça por um bom tempo.

Eu não quero dizer aqui que a gente só tem que pensar em ganhar dinheiro. Acho que realmente tem que existir um proposto por trás do que a gente está fazendo, seja ajudar os outros, seja uma causa maior do que apenas dinheiro. Mas ao mesmo tempo, quando você está começando, eu até recomendo para os meus clientes, nos meus cursos, inicialmente, não tenha medo de colocar como meta ganhar tanto por mês. Porque isso vai criar a mentalidade certa para quando você estiver criando seu blog, e sair um pouco dessa armadilha do “escrever por paixão”, “eu faria até de graça”, que soa muito bonito, mas no final, não vai pagar as suas contas. Então, não tenha medo de pensar um pouco mais em dinheiro.

Até acho engraçado que, algumas pessoas criam o blog. Aí começar a escrever conteúdo, de repente entra o tráfego, “ah, mas eu não estou ganhando dinheiro. Ah, mas espera aí… eu não estou anunciando nada! Nem link de afiliados, nem adsense, nem anúncios pagos… ah! Agora aprendi, vou colocar adsense. Coloco adsense no meu site, passe de mágica: tudo vai se resolver.”. Aí você ganha um cliques aí de R$ 0,10, R$ 0,05, todo aquele tráfego, se é que tem, e mesmo assim, ainda não tem muito resultado. Porque não é a solução final. Você não tem um propósito claro, porque seu blog está ali.

Então, qual é a solução para isso tudo? Qual é o caminho alternativo que da muito menos trabalho, mais resultados e muito mais prazer –fora dinheiro no bolso?

Primeiro, antes de qualquer coisa, você tem que definir o seu propósito. Esqueça blog, esqueça como você vai anunciar, esqueça o que você vai fazer. Qual a sua missão online – aqui não me refiro a apenas online, mas como é a especialidade do site. Online qual é a sua missão? Como você vai ajudar as pessoas? Que problemas da vida delas você vai eliminar? Que prazeres você vai lhe dar? Seja algum serviço que você presta, algum entretenimento… mas você tem que ter um propósito.

Um exercício que eu gosto que as pessoas façam é assim: as pessoas têm um problema, primeiro você precisa identificar isso. Depois que você descobriu o problema que as pessoas têm… Se existisse algum software, alguma coisa que você apertasse, fosse dormir, e no dia seguinte acordasse e estivesse tudo resolvido, como seria esse software? O que ele resolveria, quais problemas ele resolveria e como? Aí depois, o seu trabalho é tentar fazer uma solução que chegue o mais perto possível dessa solução mágica.

Nunca vai ser tão perfeito, mas quanto mais perto você chegar, melhor. Isso pode ser um software, mas não precisa ser somente criação de software, que é mais complicado. Você pode, por exemplo, criar um infoproduto que tenha informações ajudando a pessoa a resolver um problema.

Um exemplo rápido: tem muita gente com pet hoje em dia. Tem problema para educar o cachorro, ele late a noite inteira, urina onde não deve, morde as crianças da vizinha… Você não poderá estar lá para ajudar na educação do cachorro, mas você pode criar um infoproduto falando sobre como educar cães. E não tem problema em distribuir um pouco de conteúdo de graça, para mostrar que você sabe… Mas seria interessante que a sua oferta já fosse voltada à resolução do problema que as pessoas têm.

Percebe que isso já é um caminho mais claro? Eu não estou simplesmente blogando, conversando por nada. A gente não está em um bar, na sexta-feira tomando cerveja… A gente está aqui para resolver o problema das outras pessoas. É essa a nossa função. Dar resultado para as pessoas. Eliminar dores ou dar prazer para as pessoas – embora essa última sugestão tenha diversas conotações, mas você entendeu. Essa é a ideia, e para fazer isso, o melhor caminho que eu recomendo é a estratégia que eu chamo de mail log. E o que é um mail log?

O mail log é uma estratégia de negócios que eu criei baseada em alguns outros conceitos que eu já vi, no mercado americano e também brasileiro, e algumas ideias que, sinceramente, não fui eu que inventei tudo, eu só dei um nome e fiz alguns ajustes da maneira que eu tenho certeza que se encaixa para o mercado brasileiro. Como funciona?

Basicamente, ela se divide em três partes. A primeira é que a gente cria um site, de apenas uma página, e essa página se chama “squeeze page” ou “página de captura”, “página de pouso” – landing page em inglês –  que é uma página que não tem muita coisa, a não ser uma oferta, nem paga, eu digo gratuita, oferecendo “como fazer seu cachorro parar de latir em 10 minutos ou menos em uma semana”, e um PDF gratuito, como você de repente baixou o manual que eu ofereço aqui no site, que é para ajudar você.

Então você oferece algo assim, em troca do e-mail das pessoas. E você tem essa página, que apresenta essa única função. Aí, o segundo passo, seria trazer tráfego para essa página. A melhor alternativa seria anúncios pagos, porque, simplesmente é de fácil acesso, e tem muitos benefícios, mas eu sem que nem todos terão dinheiro para investir, é meio perigoso no início… Então, inicialmente eu tentaria focar em alternativas gratuitas. Quais seriam as alternativas gratuitas? Guest post, fóruns, comentários em outros blogs, participação em comunidades como Facebook, Linkedin… essas são algumas das alternativas.

Depois de feito esse segundo passo, o terceiro seria – na verdade são quatro passos – a comunicação com o pessoal dentro da sua lista. Porque eu chamo de mail log? Porque blog veio da palavra… Veio de web e log. Então, por isso, fizeram essa sigla, blog, que a pessoa faz um web log na internet, falando sobre o assunto que ele tem.

Com o mail log, você também vai ter, digamos, essa conversa com as pessoas, só que, ao invés de ser em um blog, vai ser através de e-mails. Você prepara os e-mails, que podem ser ou broadcast, que são aqueles e-mails que você dispara em um primeiro momento – agora a gente vai entrar em uma parte um pouco mais técnica, mas calma que tudo vai ficar mais claro – ou os chamados autoresponders, que são aqueles e-mails que você programa, que assim que a pessoa entra na sua lista, ela recebe a mensagem número um, depois de tantos dias a mensagem número dois, depois a três,e  assim por diante, até o final da sequência.

A vantagem é que ela sempre vai receber as mensagens no mesmo período, depois de tanto tempo que ela entrou na sua lista. Ou seja, o que você escreveu uma vez, certamente todos irão ver – aqueles que abrirem o seu e-mail, ao contrário de um blog, por exemplo, quando os artigos que você escreveu há algum tempo atrás, não são todos que vão ler. Porque, a pessoa, de repente chegou em um artigo lá na frente, ela não vai voltar e ler todos os artigos do seu blog. Provavelmente não.

Depois que você fez essa comunicação, ganhou a confiança da pessoa, ofereceu ajuda para ela, antes mesmo de ela sequer “abrir a carteira”, aí o quatro passo é você realmente fazer uma oferta, que vai ser baseada em uma página de vendas. Também é uma página, essa um pouco mais longa e mais complicadinha de criar, uma página de vendas onde você explica o que tem a oferecer, e como você pode ajudar. Até eu nem gosto de chamar muito de “página de vendas”, porque parece vendedor “quero lhe vender”. Na verdade você está fazendo uma página ali para ajudar as pessoas que estão nessa lista, com alguma dificuldade.

Esse é o melhor caminho e essa é a alternativa que eu recomendo, em relação ao blog, que é o que eu chamo de mail log. Então, essa é basicamente a ideia do mail log e porque blogs não são uma alternativa boa para se começar um negócio online.

Se você gostou deste vídeo e gostaria de saber mais sobre o assunto, sobre squeeze page, as páginas de captura, como criar um mail log e ferramentas prontas já para você começar a trabalhar dessa maneira, eu recomendo que você dê uma olhada no meu curso, que é o “Empreendimentos Digitais Altamente Lucrativos”, ou “EDAL”, como eu gosto de chamar, no site empreendimentoslucrativos.com.br.

No curso, eu dou desde páginas prontas, assim como essa da página que você vai visitar agora no site, esse tipo de página para você já baixar, colocar no seu site e começar a fazer a captura de e-mails. Também explico como instalar seus formulários para capturar e-mails, como criar as mensagens de autoresponder, full laps, bob quest… Quais empresas usar para fazer isso, também já falo um pouco mais sobre a comunicação com os seus clientes e como, principalmente, conseguir o tráfego para essas páginas, para que você tenha uma lista de e-mails, para que você possa se comunicar com as pessoas e fazer a sua oferta.

Também falo… Bom, melhor olhar a página do curso para saber mais sobre o que eu falo, pois tem bastante coisa. Tenho certeza que, se você gostou deste vídeo, certamente vai se agradar.

Muito obrigado pela sua atenção, é realmente muito importante para mim, e espero que este vídeo tenha lhe ajudado. Até breve!

E qual o próximo passo?

Saiba maisSe você gostou dessas dicas, então o próximo passo que recomendo é dar uma olhada no curso oficial aqui do site, o Empreendimentos Digitais Altamente Lucrativos.

Ele é o curso completo, de A a Z que vai ensinar você:

  • Como escolher e trabalhar com os melhores mercados HOJE (aqueles que dão $$ mesmo!);
  • Como criar seu site da maneira mais rápida e fácil possível;
  • Acesso total, gratuito e irrestrito ao meu software especial, o “Gerador de Páginas Instantâneas”;
  • Como se comunicar com seu cliente do jeito certo;
  • Como vender sem perder a amizade (e nem parecer um marqueteiro vendedor mala!);
  • Como ganhar (muito) mais com o mesmo esforço;
  • O que é o conceito MOEDA e porque ele é peça CHAVE para seu sucesso como Empreendedor Digital.

Interessou? Então:

> Clique AQUI para saber mais

Seja generoso - compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+