Como Achar Seu Grande Propósito (E O Que Fazer Se Você Não O Encontrar)

Seu grande propósito… seu grande porquê… seu grande objetivo.

Há diversas maneiras de como as pessoas chamam isso.

Você tem o seu?

Gostaria de ter o seu?

E vou além:

Será que realmente precisamos de um grande propósito nessa vida?

Veja e deixe sua opinião abaixo!

Lembre-se de assinar agora o canal para não perder nenhum vídeo com dicas e sacadas de marketing e empreendedorismo digital.

Como Achar Seu Grande Propósito (E O Que Fazer Se Você Não O Encontrar)

Opa! Bruno Picinini por aqui, autor e fundador do projeto Férias Sem Fim. No vídeo de hoje quero falar um pouco mais sobre como você pode achar seu grande propósito na sua vida para direcionar seu negócio e tudo o que você faz no dia após dia.

Antes de ir para o conteúdo, quero mandar um abraço para o Ednei, que me cumprimentou na Panvel aqui em Porto Alegre. Estou aqui na cidade para o Natal e Ano Novo. Ele me reconheceu e veio me dar um oi. Eu prometi para ele que mandaria um abraço. Quando alguém me encontrar por aí, é só avisar que, quando possível, mando um abraço por aqui.

Indo para o conteúdo em si… Falaremos sobre propósito… Sobre como achar o propósito na sua vida. O título e a promessa do vídeo já engana um pouco. Mas eu precisava fazer isso para conversar sobre esse assunto que eu vejo que incomoda muita gente.

Recentemente eu estava falando com um amigo sobre isso. Existe essa história de precisar achar um propósito para a vida. Se você acompanhar os caras de desenvolvimento pessoal (sejam eles famosos ou não), você verá que um dos argumentos deles é que você tem que achar seu grande porquê, seu grande propósito, aquilo que você ama fazer… para que depois o dinheiro venha.

Esse é um vídeo para dizer que isso não é obrigatório. Essa com certeza é uma bela maneira de se viver a vida. Se você achar um propósito que te motive e faça você fazer tudo o que quiser fazer, isso ajuda para caramba. Com certeza isso contribuirá para produtividade e performance.

Mas tenha certeza disso: essa não é a única maneira de se viver uma vida. Tem um cara chamado James Altucher, que é um investidor de diversas startups nos Estados Unidos. Ele fala justamente sobre isso: “Esqueça o propósito. Você tem todo o direito de ser feliz vivendo mesmo sem um propósito.” Existem várias pessoas que desperdiçaram a vida inteira procurando o tal propósito e ficavam tristes enquanto não o achavam.

Isso não é certo. Você tem que estar feliz com o que você tem, com ou sem propósito. Se você achar, ótimo. Mas se dê permissão de ser feliz mesmo que você não tenha achado seu grande propósito, o seu grande porquê, a sua grande motivação.

Isso é normal. Eu bato contra um tema muitas vezes: “faça o que você ama e o dinheiro vem atrás.” Para muitas pessoas, funciona – mas para tantas outras, não! Muitas pessoas não acharam o que amam fazer e que ainda dá dinheiro. Existem coisas que amamos fazer e não necessariamente pagarão nossas contas. Isso não significa que essas pessoas deveriam ser mais ou menos feliz só por isso.

Essa é a primeira mensagem: esqueça o propósito. Claro, continue procurando, veja se tem algo que realmente te motive. No meu canal eu tenho diversos vídeos sobre isso. Achar um propósito para se motivar ajuda – mas enquanto você não achar, continue vivendo sua vida e seja feliz.

A segunda dica é que, enquanto você não acha seu propósito, tente focar em coisas que fazem sentido para você. Não tente achar algo extremamente grande que vai mudar as vidas de milhões de pessoas. Isso pode até trazer uma carga emocional e de responsabilidade muito grande.

Se isso vai ajudar X pessoas ou não, mas te realiza como pessoa, isso pode ser um belo indicativo de algo que você deve fazer. Talvez você consiga combinar isso com outras coisas que você faz que podem se tornar, no futuro, uma profissão ou uma maneira de ganhar dinheiro. Mas foque primeiramente nas coisas que te interessam, que isso te levará ao caminho que te fará sentir realizado profissionalmente (tendo propósito ou não).

Talvez essa grande motivação não seja estática ou algo que durará para sempre. No outro vídeo eu falo sobre a técnica do horizonte. Temos um horizonte que podemos ver. Podemos ter como objetivo chegar nesse horizonte, mas você nunca conseguirá atravessar o horizonte, como se fosse uma linha. Mas pode ser uma linha usada para nos guiarmos nas nossas vidas. Podemos usá-la como referência para manter o equilíbrio e saber o que é para cima e o que é para baixo.

Se você achar um grande propósito assim, ótimo. Se não, foque nas coisas que te interessam por mais sem sentido que elas pareçam ser e pouco a pouco tente achar um caminho para se desenvolver.

Por último, a terceira dica. Não sei se isso vai te levar a achar um grande propósito na sua vida, mas pode ser uma maneira de se começar, fazendo algo de bem para a sociedade. Em vez de ficar pensando no que você gosta de fazer, ou o que te interessa, identifique problemas que as outras pessoas estão tendo nesse exato momento.

Se você consegue resolver isso com informação, com algum produto específico ou algum software, vá lá e resolva. “Mas isso não está aliado com meu grande propósito que ainda nem descobri!” Não interessa! Comece com algo pequeno que, às vezes, o propósito vem depois. Muitas vezes é algo que você só descobre depois de estar lá dentro.

Eu tenho uma grande bronca com universidades e faculdades: aos 17 anos, elas obrigam o cidadão a escolher o que fazer pelo resto da vida. O cara nunca teve a chance de estar naquela profissão para sentir como ela é de verdade. 90% do que você aprende na faculdade não tem a ver com o que acontece no mundo real.

Como a pessoa pode tomar uma decisão consciente se ela nunca esteve naquela posição? A mesma coisa acontece na hora de achar um propósito. Talvez você não consiga enxergar um propósito agora não porque ele não existe para você, mas talvez porque você não tenha tido a chance de experimentar coisas que te interessem para descobrir algo bacana. Talvez você não suspeitava que iria gostar tanto de algo, mas acabe fazendo sentido depois.

Talvez você ache uma comida estranha, experimente, goste e acabe se viciando nela. Isso aconteceu recentemente com o abacate. Eu não comia. Eu passei um tempo na Espanha e lá tem um abacate muito bom. Comidas latinas (mexicanas, venezuelana) usam muito abacate. Eu comecei a comer e passei a comer todos os dias. Além de eu ter acostumado com o gosto, ele é bastante saudável.

Algo assim pode acontecer com você na hora de achar um propósito. Talvez ele não venha imediatamente. Mas ao criar ação e movimento, talvez alguma porta inesperada se abra e lá você ache um grande sentido, um grande porquê, um grande propósito.

Muito mais do que dar essas dicas de como achar esse propósito, eu queria te dizer que você tem toda a permissão do mundo de se sentir realizado e se sentir feliz mesmo sem ter um propósito. As pessoas falam “os grandes conquistadores sempre tinham objetivos e propósitos”. Ótimo, mas tiveram outros que não tinham. Está tudo certo, cada um vive a vida da sua maneira.

Se você não tem um grande propósito ou uma grande paixão na sua vida, comece pelo mais simples, pelo o que está na sua frente agora e que talvez depois vire algo que te dê mais interesse. Não tem problema algum. É outra alternativa. O importante é realmente buscar aquelas coisas pelas quais você se interessa.

Esse foi o vídeo de hoje, um pouco mais zen e metafísico. Acho que é algo importante e vejo muita gente falando sobre isso.

Recentemente eu falei com um grande amigo que já vendeu muito na internet. Ele tem um negócio de sucesso. Ele estava falando justamente que ele perdeu o interesse naquilo que ele começou. Ele não tinha coisas que chamavam a atenção dele. Ele sabe como ganhar dinheiro, sabe como criar um negócio, mas não sabia para onde direcionar essas forças.

Então, não é um problema só de quem está começando. É o problema de muita gente até de bastante sucesso que chega num ponto e se dá conta de que não gosta do que está fazendo. É uma discussão bem atual e achei que valia a pena fazer esse vídeo.

Se você gostou do vídeo, clique no botão abaixo para dar o joinha. Deixe seu comentário ou pergunta caso você tenha. Fale um pouco mais sobre sua experiência e o que você já fez para te ajudar.

Depois eu recomendo que você visite o FeriasSemFim.com. É o site oficial do meu treinamento onde eu falo um pouco mais sobre como criar um negócio online do zero como eu fiz e como tantos clientes já fizeram dentro da nossa comunidade.

Também clique no botão para se inscrever no canal e receber uma notificação de todos os próximos vídeos que eu postar.

É isso. Vou ficando por aqui. Um grande abraço e até mais.

Seja generoso - compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+