Saiba Como Mostrar O Seu Valor e Se Destacar No Seu Mercado

Casa na praia: sonho… ou pesadelo?

Muitos adorariam ter isso.

A facilidade de aproveitar o verão. Ter um lugar próprio no litoral pra relaxar e descansar.

Mas pergunte para qualquer pessoa com uma casa no litoral, e logo você descobre os inúmeros problemas que ter uma assim causa.

Dependendo o quanto você vai, os móveis tendem a estragar rapidamente por conta da maresia…

Fora os problemas que todo ano ocorrem…

E o pior: risco de assalto se a região não é tão movimentada fora de estação.

Isso não é um problema em todas praias. Mas em algumas, é algo bem grave. Como aqui no Sul, onde o inverno é mais puxado.

E em um desses invernos foi que aconteceu algo desagradável:

Entraram na casa de praia de um amigo e fizeram a limpa.

Não tem muito o que fazer.

Entraram e levaram o que deram. TV e tudo mais.

Mas… algo engraçado aconteceu.

O pai do meu amigo tinha uma pequena coleção de Johnny Walker na adega na casa. E tinha todos, em ordem:

Red… Black… Green… Gold… Blue.

Nada como uma ou duas doses de Double Black logo pela manhã para firmar a mão e trabalhar melhor… certo? … CERTO?!

(Tem ainda o Double Black e o Platinum. Mas esses 5 são os mais comuns.)

Caso você não conheça ou não beba, essa é a ordem de maturação e, mais importante, preço.

O Red é envelhecido cerca de 8 anos.

O Black, 12 anos.

O Green, 15 anos.

O Gold, 15 a 18 anos.

E o Blue… esse não tem o tempo de envelhecimento divulgado, mas é um dos whiskeys mais caros do mercado, podendo chegar a custar até U$ 450 dólares.

Aí, imagine e me responda você:

Você chega em uma casa para assaltar.

(Vamos supor por um instante que marketing digital não funcionou pra você, então você resolveu tentar outros caminhos 😉 )

Nisso, você enxerga em uma prateleira todos whiskeys que eu acabei de falar: o Red, Black, Green, Gold e Blue.

Todos perfeitamente alinhados e dispostos. Só que tem um problema:

Você não vai conseguir levar todos.

Qual você escolhe?

Agora, com as informações certas, você escolheria o Blue, certo?

O mais caro e com mais chance de vender melhor depois.

(Ou ao menos pra comemorar em estilo seu primeiro trabalho bem-sucedido em sua nova profissão!)

Mas… chuta só qual os caras levaram.

…e aí… adivinhou?

Isso mesmo… o Red!

Por que alguém levaria o Red se todos os outros são melhores e mais caros?!

Meu amigo dava risada contando a história. E realmente é engraçado como aconteceu. Mas ao mesmo tempo é fácil de entender porque ele fez isso:

O Red era a única garrafa que ele tinha visto.

Ou no mercado… ou em alguma festa… ou alguma propaganda.

É o mais comum, e o bestseller da linha deles. Até porque é o mais barato. Os outros podem sair BEM caro.

Mas, e daí? Que lição podemos tirar disso?

Que bom que você perguntou, porque é uma lição importante. E é essa:

Seus clientes e prospectos podem não saber o valor de algo que você oferece até que você explique por A+B porque aquilo é valioso.

Se você simplesmente entregar o que tem, sem mais nem menos, como eles vão apreciar o trabalho que você teve para chegar naquele resultado.

  • Você contou o quanto você estudou para desenvolver tal método?
  • Quantos testes você fez antes de descobrir a melhor maneira?
  • Quantas pessoas ajudaram você a testar?
  • Ou de repente que publicações seu trabalho apareceu provando que o que você faz é realmente eficaz?

Só porque você sabe… ou só porque apareceu na mídia alguma vez… não significa que as pessoas sabem disso.

Assuma sempre que você está falando com alguém do zero. Que nunca ouviu falar de você.

Se você errar, e a pessoa já conhecia seu trabalho, você está só reforçando sua imagem e história. O que não é ruim. Não é ideal. Mas longe de ser ruim. Até porque o pior é o contrário:

Você não explicar e criar seu posicionamento para as pessoas que estão conhecendo você agora.

E essas vão ser sempre maioria.

Lembre-se:

Só porque aconteceu ou porque você fez, não significa que as pessoas sabem disso.

E se elas não sabem, é como se nunca tivesse acontecido.

Nessa palestra online que criei, vou complementar isso com algumas dicas de como acertar seu posicionamento no seu mercado.

Como usar o melhor que você tem a oferecer e tirar o máximo proveito dele.

Isso é importante porque é fazendo isso que você acha seu espaço único dentro do mercado e automaticamente blinda seu produto e ideia de qualquer competidor.

Se você quiser participar dessa palestra, então clique AQUI para reservar seu lugar, no melhor horário para você.

Por isso garanta seu lugar aqui.

Abraços e até mais!

–Bruno

PS: se você já é aluno do Férias Sem Fim, vale rever a aula sobre Preços dentro da grade.

É entendendo os 2 fatores de composição do preço que você turbina e aproxima mais o que você tem a oferecer do que o seu mercado sabe e aprecia sobre você.

E quanto mais perto esses 2 fatores estiverem, melhor será seu posicionamento e, por consequência, mais vendas.

Seja generoso - compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+