Como Escapar da Commoditização e Valorizar o Seu Trabalho

“Por que eu devo comprar de você?”

Essa é a pergunta que ronda a cabeça do seu possível cliente – e é bom que sua reposta seja boa se quiser que ele faça negócio contigo.

E para não correr o risco do seu produto cair no no grupo “mais do mesmo”, você precisa fazer algo diferente.

Aprender a como se diferenciar da concorrência pode colocar seu negócio em outro nível, afinal você não será comparado com ninguém.

Será único.

Veja a dica de hoje (na verdade soltei mais uma de bônus)

Você pode também escutar esse vídeo no Podcast oficial do Empreendedor Digital:

Lembre-se de assinar agora o canal para não perder nenhum vídeo com dicas e sacadas de marketing e empreendedorismo digital.

Como Escapar da Commoditização e Valorizar o Seu Trabalho

Opa! Bruno Picinini por aqui. No vídeo de hoje eu quero passar uma dica para você de como escapar da commoditização do seu produto, do seu conhecimento, da sua pessoa e do que você tem a oferecer.

Praticamente, não interessa o nicho com o qual você trabalha. Obviamente, se você vende algo que é ainda mais suscetível a ser uma commodity (como água ou areia), você vai sofrer com esse problema.

Imagino que, se você está no meu canal falando de empreendedorismo digital, seu caso não é tão extremo assim. Estou falando mais de negócios como esses que eu ensino a fazer com produtos digitais de informação que vendemos através da internet.

Nesse caso, um dos grandes problemas que vejo as pessoas enfrentando, é a questão da commoditização.

Só para ficar claro… Muitos mercados vão chegar nesse ponto. Mas alguns já estão mais avançados do que outros, principalmente os grandes como negócios, saúde e relacionamentos.

Os primeiros produtos aparecerão e depois aparecerão vários outros produtos que são parecidos. Se você não souber se diferenciar desses outros, porque alguém compraria o seu? Você precisa dar essa justificativa de uma maneira convincente.

Se você fizer da maneira errada, você vai convidar a pessoa a simplesmente comparar seu produto com os outros. Se ela colocar o seu produto no mesmo balde com os outros, a única coisa que ela terá para comparar será o preço.

Se você promete e oferece as mesmas coisas que fulano, beltrano e ciclano oferecem, por que ela vai pagar mais? Como se diferenciar e fazer de uma maneira que essa comparação não aconteça?

É assim que a gente funciona. Vou dar mais uma explicação antes de dar uma solução. Não quero só largar a solução para você, mas explicar de onde veio essa solução. Assim você entende a lógica por trás e pode replicar caso a situação mude um pouco.

Nossas mentes funcionam o tempo inteiro categorizando as coisas. A gente precisa fazer isso, senão enlouquecemos. O nosso cérebro está o tempo inteiro ignorando um monte de coisas que acontece aos nossos redores.

Se você parar para analisar seu ambiente agora, você vai reparar vários sons, luzes e barulhos dos quais você nem se dava conta anteriormente.

Isso é fácil de provar. Se você está num ambiente com um monte de pessoas, confusão… Parece que o barulho fica estável. O seu cérebro categoriza isso como barulho e ignora todos eles.

Mas, se alguém citar seu nome em algum canto, automaticamente isso passa pelo filtro e você presta atenção.

É mais ou menos esse o efeito que acontece no nosso cérebro. Esse efeito acontece com as pessoas na hora de olhar seu produto. Eles estão o tempo inteiro buscando. O objetivo é te categorizar e categorizar o que você tem a oferecer.

“Esse cara que está tentando falar comigo… O que ele oferece? Quem ele é? Em qual balde eu devo colocá-lo para poder compará-lo com as outras referências que eu tenho na vida? Assim poderei tomar uma boa decisão sobre se vale a pena ou não investir no produto dele.”

O segredo é dar esse passo para trás e não deixar as pessoas te classificarem junto com os outros, onde ela poderá comparar por preço.

A próxima pergunta é: como fazer isso, exatamente? Para fazer isso, você precisa comprar meu curso! Estou brincando. Já vou falar para você aqui.

Uma das maneiras mais fáceis de fazer isso… Não é que funcionará sempre, automaticamente, sem erro, já que não é assim que as coisas funcionam. Mas é uma boa maneira de se fazer. Preste atenção em como eu faço isso diversas vezes.

Você deve evitar que você mesmo se categorize em algum desses baldes nos quais as pessoas querem te colocar.

Por exemplo. Eu falo que sou especialista em marketing digital. Já cometi esse erro e agora costumo evitar. Eu vejo muita gente fazendo isso. “Especialista em X”, “Consultor em Assado”.

No momento em que você disse que você é um especialista em determinado assunto, você caiu na classificação da pessoa. Se você caiu na classificação da pessoa, ela já terá como base outros especialistas em marketing digital para comparar e decidir somente baseando-se no preço.

“Mas eu tenho estudos de caso e provas.” Não é que a pessoa te botou lá e você não terá como sair. Você consegue se provar, mas começou com o pé esquerdo. Você não começou da maneira certa.

Mas você pode fazer como eu faço. Você não é especialista em marketing digital, em produtos, empreendedorismo, design ou seja lá qual mercado no qual você trabalha. Você é o fundador do método X, método Y, projeto tal, programa H, treinamento Y.

Estou falando mais especificamente para quem se posiciona como expert e criador de conteúdo na internet (principalmente infoprodutos).

Você cria o seu método. Mesmo que ele ainda não exista como produto para vender, mas você cria seu método com fases definidas. No Férias Sem Fim eu falo diversas vezes da oferta de alta conversão, da mensagem central de vendas, do público alvo principal.

Esses são conceitos que eu montei para criar o meu método, que é o método Férias Sem Fim. Sempre que possível, eu tento não falar que sou um especialista em marketing digital para fugir dessa classificação. Eu falo que sou criador e fundador do programa Férias Sem Fim.

Até porque não é possível classificar o Férias Sem Fim somente como marketing digital. O marketing é somente uma das partes. Não só o Férias Sem Fim, mas o que eu falo aqui no meu canal envolve marketing, empreendedorismo, produtividade, performance, mindset.

Não tem como eu me classificar em um deles. É justamente por isso que, ao trazer outros elementos junto (em vez de um só principal), você automaticamente se diferencia. Os outros são somente especialistas em certas áreas.

Já você tem um método, em primeiro lugar. Você também traz outros elementos juntos e automaticamente obriga a pessoa a eliminar aquela comparação. Ela não pode comparar um carro com um avião. Vão ser coisas completamente diferentes. Você quer ser o avião! Essa que é a ideia.

Essa é a dica. Na verdade, acabaram sendo duas. Primeiramente, crie seu método e diga que você é o fundador do método X que faz Y e que entrega os resultados que você quer entregar.

Também traga outros elementos para o seu assunto, que não só o principal. Assim você evita justamente que a pessoa te coloca no balde de marketing digital, empreendedorismo, vendas, design, cortina… Essa é a ideia principal.

Se você gostou no vídeo, pode clicar no joinha. Também clique no botão para assinar o canal e receber uma notificação dos próximos vídeos que eu postar.

Por último, se você gostou dessa dica e quer utilizá-la com um plano, usando um método exato para criar um método, um framework… Te posicionando como um verdadeiro expert, eu recomendo que você visite FeriasSemFim.com. Lá tem uma aula online gratuita para você participar sobre como criar um negócio online.

Vou ficando por aqui. Um grande abraço e até mais.

Seja generoso - compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+