Como Viver Até 29 Anos a Mais Que a Média

Veja o vídeo novo:

Você pode também escutar esse vídeo no Podcast oficial do Empreendedor Digital:

Lembre-se de assinar agora o canal para não perder nenhum vídeo com dicas e sacadas de marketing e empreendedorismo digital.

Como Viver Até 29 Anos a Mais Que a Média

Opa! Bruno Picinini por aqui. E nesse vídeo eu quero passar uma dica de como estender a sua vida em de 25 a 35 anos a mais do que a média esperada, ou do que até você estava esperando viver a sua vida.

Não só estender a quantidade de anos que você vai ter na sua vida, que você vai viver, mas realmente poder viver com mais qualidade, com mais saúde, com mais energia e mais disposição.

Para isso eu vou contar com a ajuda da bela antiga Guatemala que é o que você vê atrás. Lá atrás tem um vulcão que você pode ver e aqui em baixo é a cidade em si. E por que eu vou contar com a ajuda dela? Será que aqui eu descobri o elixir da vida, de como poderia me ajudar a estender a minha vida, a sua vida e a vida de todas as pessoas de 25 a 35 anos? Na verdade, não.

Esse vídeo não tem nenhuma conexão em si com a cidade, eu só gosto de sempre nos lugares novos que eu estou viajando e conhecendo, de mostrar quando tem um cenário bacana como esse. Gosto de mostrar os lugares que eu visitei, e isso serve até de inspiração.

Pelo menos para mim, quando comecei, quando eu estava nos primeiros passos de criar meu negócio online… Qualquer vídeo assim, qualquer pessoa viajando, qualquer oportunidade que tivesse me inspirava, ainda mais por eu ter um produto chamado Férias Sem Fim. É um treinamento muito completo chamado Férias Sem Fim, então encaixa bem com a mensagem.

Então hoje não é tão relacionado à cidade em si, mas foi a ideia que veio quando eu estava aqui caminhando pela cidade para conhecer. É uma cidade relativamente pequena, como você pode ver ali abaixo.

E eu estava pensando sobre esse assunto, de questão de idade, quantos anos a gente espera viver, quantos anos é a média que a maioria das pessoas espera viver nessa vida e também comparando como alguns dos meus amigos, não todos, mas alguns deles, lidam com essa questão de idade.

E é incrível como isso afeta cada pessoa, porque eu tenho amigos que desde que tinham 25 anos já se consideravam velhos. A gente queria jogar bola, jogar tênis, sair e fazer algum esporte e já falavam a frase: “eu já não tenho mais idade, o corpo já não é a mesma coisa”.

E, obviamente, isso é pura besteira porque resultados de mais de uma pesquisa que fizeram mostram que o corpo chega no pico da performance ali pelos 26 anos de idade. Eu lembro disso porque até falavam do Ronaldinho Gaúcho na Copa de 2002, que acho que ele estava com 26 anos. Falavam que era teoricamente a melhor idade para um jogador, porque é quando ele estaria mais desenvolvido fisicamente para performar nas coisas que ele precisava. Então, essa ideia que com 25 ou 30 anos não tenho mais idade para fazer X, Y ou Z é puramente mental.

É óbvio que a energia pode diminuir de certas maneiras e a gente não tem mais o mesmo pique. Mas muitas vezes é muito mais mental do que físico. A gente se convence que a gente não tem mais a idade para fazer certas coisas. E não interessa a idade, eu vou fazer 30 e quantos? 32 anos.

Estava tentando lembrar quantos anos eu ia fazer e estava me confundindo porque eu realmente não dou muita bola para isso. Eu faço o que tenho que fazer e não presto atenção nisso. Não importa se você tem 20, 25, 30, 35, 40, 50, 60 anos.

Tem até uma frase… De quem era? Não era do Benjamin Franklin… que fala que algumas pessoas têm 70 anos, mas foram enterradas com 35, porque agem desde os 35 como se fossem velhas, como se fossem morrer.

Então, primeiramente isso é muito mais um jogo mental. Segundo… E aí que vem a ideia do vídeo, de como você pode estender a sua vida em 25 ou 30 anos… Repare como se você, por exemplo, imaginar que você vai viver até os 75 ou 80 anos… Aquela idade média que a maioria das pessoas vive… A idade que você imagina na sua cabeça.

Se você imagina que você vai viver até os 80 anos, talvez quando você tiver 40, 50, 60 anos você já sinta que passou da metade da sua vida e pense: “Daqui em diante é morro abaixo porque eu já passei da metade da minha vida. De agora em diante só vai piorar as coisas.”

E o nosso cérebro não sabe a diferença entre o que é realidade e o que a gente imagina. Por isso a gente tem que usar isso a nosso favor. O seu cérebro vai começar a obedecer esse comando. Você disse para ele que você já é um velho, que você já é uma pessoa cansada, você só vai viver até os 80 e vai automaticamente começar a fazer as coisas para que você realmente morra aos 80 anos. Por isso tem que ter cuidado com o que você deseja e com o que você pensa, porque isso se torna uma profecia autorrealizável.

Agora, imagine o seguinte: coloque na sua cabeça como uma verdade absoluta que você vai viver até os 130 anos. No meu caso, eu teria praticamente mais 100 anos de vida. E seria só lá pelos 65 anos que você estaria na metade da sua vida.

Olhe a diferença que isso vai fazer na sua cabeça pelo simples fato de agora você considerar que a sua idade de aposentadoria, a idade na qual você vai morrer, a idade na qual você vai parar… Ficou mais uns belos 30 anos na frente.

Mas não adianta só você dizer isso, você tem que realmente acreditar porque isso é realmente possível, que você vai viver até essa idade. Isso automaticamente já vai mudar como você percebe as coisas e agora em vez de você simplesmente começar a ir mais devagar com 40 ou 50 anos porque você já está começando a ficar velho, você vai pensar: “50 anos eu não cheguei em na metade, se eu se eu começar a definhar agora, eu não vou chegar até os 130 anos, que é a idade na qual eu me prometi a chegar.”

Então eu tenho que cuidar do meu corpo, eu tenho que fazer esporte, preciso comer direito, preciso dormir direito, preciso cuidar do stress, da minha cabeça e de todas as coisas que são importantes para que eu dure até os 130 anos. Porque se nem na metade eu já estou desse jeito, não tem chance de eu chegar até os 130 anos de idade.

Então, cuidado com a mentalidade que você adota. Vejo muita gente que chega a me incomodar para caramba, que não importa a idade dele e já começa a dizer que são velhas e que não vão mais durar.

Eu acho que é muito mais questão de interesse. Às vezes você não tem interesse em fazer aquilo, portanto você não tem energia para aquilo. E também tem mais essa questão de quantos anos você acha que vai durar. Porque se você colocar uma idade fixa: que você vai durar até os 130 anos, 150 anos… durar não, durar é uma palavra ruim. Que você vai viver até os 130, 150 anos, você não vai começar com 40, 50 anos tirar o pé do acelerador porque você já está definhando, indo para os seus anos finais.

Bem pelo contrário: você mal começou, você ainda tem toda a metade da sua vida para aplicar tudo aquilo que você aprendeu e mais. Você poderá aprender mais ainda, e até de repente descobrir novas profissões, novas coisas das quais você gosta, novos lugares para visitar.

E aí tornar essa profecia autorrealizável, cuidando do corpo para que com 60 ou 50 anos você tenha toda a energia e toda a saúde do mundo para durar quanto tempo seja necessário.

Então, essa era a dica que eu queria passar para vocês. Hoje eu acho que esse jogo mental de idade é uma coisa que ferra muita gente. Tem gente com 30 anos se achando e parecendo mais velha do que gente com 70 anos. Isso é um absurdo, mas tem e muito. Então cuidado com o que você pensa, porque no que você acredita vai se tornar realidade e se tornar uma profecia autorrealizável.

Então era isso que eu tinha para dizer hoje. Depois eu recomendo que você visite o site FeriasSemFim.com lá onde eu mostro o porquê de todas essas viagens, como eu trabalho online (eu e tantos outros clientes que eu já ajudei). Você pode clicar num desses botões aqui ou logo abaixo para dar um joinha no vídeo e também clicar no outro botão para assinar o canal e receber notificação de todos os próximos vídeos que eu postar.

Vou ficando por aqui. Um grande abraço e até mais.

Seja generoso - compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+