Como Conseguir (Muito) Mais Tráfego Para o Seu Site

Comento aqui sobre um comentário pra lá de recorrente que recebo:

“Bruno… preciso de mais tráfego!! Que que eu faço!?”

Nesse vídeo falo dos únicos 4 tipos de tráfego online – e porque tráfego não é o seu real problema!

Dá uma olhada:

> Clique AQUI pro site que eu falei no vídeo

Se você quer aprender a como conseguir muito mas MUITO tráfego mesmo, então eu recomendo imensamente que você dê uma olhada no material do Samuel Pereira!

Ele é um cara gente boníssima e que sabe muito de tráfego! Arrisco dizer que é quem MAIS sabe no Brasil 😉 Até porque ganhar de 35 milhões de visitantes únicos (cerca de 17,5% da população brasileira) não é nada fácil né!?

Aqui alguns vídeos que ele fez com algumas dicas.

Você pode ouvir esse episódio também no Podcast Oficial do Empreendedor Digital e através do player abaixo:

» Clique aqui para se inscrever no Podcast pelo Itunes

As 4 fontes de tráfego para seu negócio online

Opa, Bruno Picinini aqui novamente e nós estamos, hoje, neste belo vídeo aqui, nesta nova localização, que eu já vou falar mais a respeito, para conversar sobre o problema de tráfego. Se você acha que tem, digamos, problema com tráfego, neste vídeo eu quero ensinar para você os quatro tipos de tráfego que existem, que você pode conseguir, mas falando de tráfego online, na verdade, só, porque existem diversas outras fontes de tráfego fora do mundo online, que sim, existe um mundo fora dessa tal de internet… Então eu vou falar para você desses quatro tipos de tráfegos e como você pode resolver o seu problema de tráfego, que não é, como maioria dessas questões de, na hora de criar um negócio online, não é tão simples assim.

Só para mostrar aqui, falar rapidamente de onde eu estou, aqui estamos em Barcelona, na verdade, obviamente que você não consegue ver pelo fundo, aqui. Mas eu me mudei para cá, vou ficar um ano aqui em Barcelona, que a minha namorada veio fazer um mestrado aqui, e eu a acompanhei, porque, como você bem sabe, tendo um negócio online, essa é a vantagem. É só você ter o seu belo laptop e uma conexão decente, e aí você consegue trabalhar de qualquer lugar.

Mas, como eu já falei disso outras vezes, e até, na viagem do ano passado, que eu fiquei pelo sudoeste da Ásia, isso já foi mais do que comprovado que é possível, só para falar aqui onde eu estou, e como é aqui o lugar, para conseguir trabalhar melhor, e também não ficar o tempo inteiro em casa, conhecer gente, praticar “el español”, que eu preciso ainda praticar bastante, eu vim aqui, que é um coworking que eles têm, tem diversos aqui, em Barcelona, eu seu que no Brasil tem, também, que o pessoal se junta, não só empreendedores digitais, mas pessoas com os seus negócios, sejam online ou não, mas que não querem alugar um espaço só para eles.

Então, se juntam aqui… aqui é um até bem grande, tem muita gente, mesmo, aqui trabalhando, tem uns três andares aqui de… não são bem escritórios, mas os espaços, assim, que a gente pode usar para trabalhar, e aqui é uma das salas que a gente pode usar para fazer, até tem um quadro… aquelas lousas brancas, aqui, que você não consegue ver no vídeo, mas tem uma lousa aqui que eu vou provavelmente usar para outras aulas, que eu achei que eu não ia conseguir fazer, porque lá em casa eu tinha o meu, mas obviamente eu não trouxe ele comigo, e eu pensei que eu não iria conseguir fazer mais, que às vezes, até algumas aulas, algumas dicas para dar, é bom poder desenhar.

Mas então, só para situar aqui onde eu estou, o que está acontecendo aqui nessa vida… e essa é a sala. Talvez você note um pouco de eco no microfone, eu peço desculpas, porque a sala é um pouco fechada, aqui, e até para não fazer barulho para o resto, quem está trabalhando do outro lado. Mas a sala é bem bacana, tem até um desenho estranho lá atrás, eu achei legal e inclui aqui como fundo, e agora, após a citação, vamos falar dessa história de tráfego e como você pode melhorar os seus resultados de tráfego em geral.

Como conseguir tráfego para meu site

Basicamente, de todas as fontes de tráfego que a gente pode conseguir, online – lembrando que eu estou falando do mundo online – e todas as fontes que a gente pode conseguir desse mundo online, desse mundo chamado do francês, “internet”, a gente tem basicamente quatro fontes de tráfego, todas elas se englobam nessas. Quais são as quatro fontes de tráfego? A primeira delas, é a mais simples, é tráfego direto. Basicamente alguém digitar o seu site lá no navegador para procurar, e não vale se a pessoa digitar no Google e depois clicar no Google, já vai ser contado como diferente, apesar de ser praticamente a mesma coisa.

Então, tráfego direto, a pessoa vai lá e vai direto para o seu site, ela ouviu alguém falar, ou conheceu de alguma maneira, e vai lá e digita direto. Só que isso acaba fazendo parte do terceiro tipo de tráfego, também, que a gente já vai falar.

O segundo tipo de tráfego, é o tráfego chamado orgânico, que é o tráfego de pesquisa, que é o mais comum, o que tem a maior fonte de tráfego, nesse segundo tipo, seria o tráfego do Google. Basicamente, você tem seu site otizimizado, o Google reconheceu como conteúdo relevante para alguma pesquisa que alguém fez ali no Google, e mostra uma página sua, o seu site, o que for, como resposta para aquele usuário. De repente ele digitou, procurou, clicou, foi no seu site. Esse é o tráfego orgânico ou de pesquisa e que eu já vou dar mais uma dica extra para você, de como conseguir… uma série de vídeos para você assistir, que têm umas dicas excelentes, de um dos caras que mais entende de tráfego gratuito… Eu vou chamar de tráfego orgânico, essa história de gratuito tem uns certos “poréns”. Vou dar umas dicas para você ver alguns vídeos, e também, de repente, depois participar de um curso avançado que tem sobre tráfego que pode ajudá-lo com isso. Eu já vou falar disso, só deixa eu terminar antes os quatro tipos de tráfego.

O terceiro deles é o tráfego de indicações. No Google Analytics, ou outros lugares do inglês, ele se chama “referrals” que é basicamente uma pessoa indicando a outra, seja por qual meio for. Então, nisso está incluso parcerias, que a gente chama de “joint ventures” por exemplo, fazer um lançamento, e tem pessoas mandando tráfego para você, disparando para as listas… é basicamente uma indicação. “Esse cara é legal, preste atenção nele, dê uma olhada no site dele”. É uma indicação. Mídias sociais também se encaixam aí, porque você está colocando o seu conteúdo, a sua mensagem, o que for, numa mídia social, e as pessoas, ao ver, de repente gostam da sua mensagem, vão querer olhar e participar do seu site. Então, esse é o terceiro tipo, que é o de indicações.

E o quarto tipo é o tráfego pago, tudo basicamente que você pode pagar para conseguir tráfego. Facebook Ads, Google Adwords, banners, Bing… até TV, rádio, que seria mais mídias ofline, mas enfim, encaixa o que você pode direcionar o tráfego dessas outras mídias para o mundo online, lembrando que a gente está focando mais, agora aqui, no mundo online. E, geralmente, as pessoas, quando começam, acabam focando mais nos tráfegos, digamos, gratuitos, que seria o direto, o orgânico e de pesquisa e o de indicações. E acabam ignorando um pouco o pago. Isso eu estou falando para quem está começando, depois, pouco a pouco, as pessoas começam a se dar conta que tem essa história de tráfego pago e pagar por tráfego. Só que muita gente tem a ideia errada, de que, “porque eu vou pagar por tráfego, se eu posso conseguir de graça no Google, fazendo Guest Post…”.

Meu tráfego não converte

Tem diversos motivos do por que essa resposta. Eu gosto de… como o Ryan Deiss coloca muito bem. O Ryan Deiss, não sei se você conhece, ele é um dos maiores marketeiros do mundo, ele tem sei lá quantos negócios, já investiu mais de dez bilhões de dólares em testes e em tráfego, e ele fala que, assim, que… é o que eu concordo plenamente: não existe problema de tráfego, em si. O que existe é um problema de oferta. E isso vale para todos os quatro tipos de tráfego, mas especialmente para o último, o tráfego pago. O que ele quer dizer com isso? Pode parecer estranho, “como assim não existe problema de tráfego? Existe sim. Eu não tenho, eu preciso mais tráfego para o meu site.”.

Só que, pensa assim, vamos exagerar um caso para ficar mais claro. Se você tivesse, por exemplo, uma superoferta. Sei lá o que fosse. A oferta converte, olha, tudo o que chegar no seu site você converte. Vamos supor, para o público masculino ela, além de ensinar, a sua oferta, você tem uma pílula mágica, um botão mágico, sei lá, que além de fazer o cara conseguir conquistar todas as mulheres que ele mal olhar, ele nunca mais é brocha, consegue criar um negócio online lucrativo, escalável, automático, e ainda fazer ele ganhar 27 quilos de massa muscular em apenas três semanas. Oferta perfeita para o público masculino.

Se você jogasse tráfego, se você pudesse comprar tráfego, e a sua conversão se mantivesse – é uma oferta muito genérica, mas, enfim, é só para exagerar o caso – você não teria problema de tráfego, porque você poderia comprar tráfego no Google, Adwords, no Facebook, no Bing, Tv, rádio, o que fosse, porque ia converter. E aí, se você está colocando R$ 1,00, comprando um anúncio, colocou R$ 100,00 em anúncios e desses R$ 100,00 geraram R$ 1.000,00 em vendas, porque não colocar R$ 1.000,000, R$ 10.000,00 ou R$ 100.000,00? Consegue entender que você não tem um problema de tráfego? Você tem um problema de ter uma oferta que converte para conseguir escalar esse tráfego?

Claro, isso que eu estou falando é fácil de entender principalmente para o tráfego pago. Mas para os outros tipos, também. Porque, quando eu falo de você não ter uma oferta boa, não é só a questão de oferta de valor monetário, mas de o que você tem a oferecer para o mercado, que as pessoas possam se interessa tanto, que elas vão indicar para os amigos, elas vão falar para outras pessoas o domínio, assim, ”ah, visita esse site”, vão colocar nas mídias sociais, “esse artigo é bom”, “isso aqui é legal”, e indicar. Então, você ter uma oferta boa, não só monetária, mas o que você tem para agregar no seu mercado é que é a resposta.

Tráfego grátis

Então, o tráfego que falta para você talvez seja porque você ainda não tenha uma oferta que, primeiro, dê lucro, e segundo, que seja atrativa suficiente, para o mercado que você está mirando, para realmente eles se interessarem, indicarem e quererem promover. Se você tem uma oferta que converte muito bem, você vai ter afiliados vindo, querendo promover você – que é o do terceiro tipo de tráfego, de indicações – porque  simplesmente, o que você paga, o valor que paga converte muito e vale a pena para as pessoas.

Esses são os quatro tipos de tráfego e como essa armadilha, digamos, de “ah, eu tenho um problema de tráfego”. Sim. A gente sempre quer mais tráfego, isso nunca vai acabar. Mas você tem que cuidar que não é simplesmente trazer gente para o seu site. Se você não souber o que fazer com aquelas pessoas, não converter, e, novamente, não digo nem só valor monetário, mas colocar no seu funil, dar algum propósito, não só dispersar as pessoas que chegam no seu site, você não vai nunca conseguir resolver seu problema de tráfego porque você não está conseguindo utilizar os que já chegam lá. Essa que é a maneira certa de como você tem que ver o problema de tráfego, para você realmente conseguir mais, conseguir escalar principalmente para o tráfego pago.

E como eu falei no início do vídeo, além desses quatro tipos de tráfego, se perguntar, “qual é o melhor tipo?”, não existe o melhor tipo. Depende o caso, depende o que é… O pior tipo é depender só de um. Se você depender só de Facebook Ads, que eu vejo muita gente fazendo. Se algum dia… que até  Facebook está cada vez mais “chato”, eles estão controlando mais, já vi algumas contas banidas por aí… Se você perder a sua conta do Facebook Ads, que pode acontecer a qualquer instante, o que você faz, se essa é sua única fonte de tráfego? Então, tem que cuidar disso.

E para o segundo tipo de tráfego, que é o tráfego orgânico e de pesquisa, que muita gente acha que é gratuito, assim… tem até a certa parte do gratuito, depois que está estruturado, realmente, as pessoas procuram, acham seu site, clicam, você não paga pelo clique, mas talvez você tenha pago para colocar o conteúdo lá e criação… Por exemplo, o Henrique Carvalho, do “Viver de Blog”, ele tem os infográficos dele, que é uma beleza de se olhar, são realmente muito bonitos, e o conteúdo também, top do top, tem um custo de tempo e de dinheiro para fazer esse conteúdo e ter o tráfego gratuito orgânico.

E se você quiser aprender mais como realmente estruturar o seu conteúdo, otimizar o seu site para conseguir esse tráfego orgânico, que realmente rende muito a longo prazo, porque é um tráfego que você não precisa ficar investindo mais, ao contrário do tráfego pago, nada melhor do que aprender com alguém que realmente foi lá e fez isso. E tem um cara que eu quero indicar, que é um grande amigo meu, ele basicamente criou 60 sites do zero. E nesses 60 sites criados do zero, ele já conseguiu mais de 35 milhões de visitas únicas. Na verdade, tem uma certa… deve ser 32 milhões, porque dos 60 sites, ele não tem como saber se a pessoa que visitou o site sete também visitou o 56. É difícil mesclar esses dados. Mas enfim, é bastante gente, mais ou menos se for 30 milhões, então, seria cerca de 15%, 17,5% seria 35. Cerca de 15% da população já passou por um dos sites dele. Realmente, é muita gente, muito tráfego.

Como conseguir tráfego online

Então, se você quiser aprender mais, ele está agora com uma série de vídeos gratuitos, que ele está fazendo dando dicas, o nome dele é Samuel Pereira, se você não conhece ele é o fundador do “Segredos da Audiência”, que ele fala não só da questão de conseguir tráfego, mas isso também que eu falei de como rentabilizar, tanto como oferta, não precisa nem ser monetário, mas trazer as pessoas para uma utilidade, fazer algo crescer e transformar numa audiência, pessoas que voltam para o seu site porque elas se sentem em casa, lá, tem algo de valor para elas, seja o que for, seja o mercado que você trabalha.

Se você quiser dar uma olhada e aprender mais com algumas dias nessa série de vídeos gratuitos, você pode clicar, vai ter algum link, ou aqui no vídeo, ou aqui abaixo na descrição, não sei se você está no meu site ou no Youtube, onde for… Mas vai ter algum link em algum lugar para você visitar essa série de vídeos. Aquela coisa, a gente não precisa escolher aqui, é um lançamento que ele está fazendo, vai ter uns três vídeos ali de dicas, que são muito bons, por isso eu estou indicando, e depois no final ele vai abrir, para aqueles que gostarem do conteúdo e quiserem se aprofundar mais em aprender mais ainda em como crescer o seu site, crescer o seu tráfego, ele vai abrir para inscrições do curso dele, que é o curso “Segredos da Audiência”, não sei quantas centenas ou milhares de pessoas já participaram das outras versões, então, realmente é um curso que dá resultado, tem muita gente aí fazendo, que conseguiu resultados incríveis.

Até, se eu não me engano, no quarto vídeo da série ele vai mostrar estudos de caso muito bacanas de um pessoal que acompanha ele, tanto que está no curso… do tipo de resultados que eles tiveram. Eu recomendo que você dê uma olhada, porque falar é fácil, mas é legal ver os resultados que os clientes dessas pessoas tiveram, porque aí que a gente realmente vê que a pessoa não só sabe, mas sabe ensinar, que às vezes não é tão fácil… Tem muita gente que tem muito conhecimento e não consegue passar adiante.

Esse vídeo fica por aqui, está aí a minha recomendação, assista esses vídeos, mesmo que depois você não queira participar do curso, sem problemas, os vídeos por si só já têm algumas dicas muito boas, vale a pena, vai estar o link aqui em algum lugar, depois eu vou colocar, quando terminar aqui o vídeo… Visite ali o site do Samuel Pereira, do “Segredos da Audiência”, que eu tenho certeza que você vai gostar do conteúdo que ele vai oferecer para você.

Eu vou ficando por aqui. Espero que você tenha gostado desse vídeo tanto quanto eu gostei de fazer ele para você. O próximo vídeo eu não sei em que localização vai ser, de repente vai ser aqui novamente, dependendo que como ficar a qualidade do som, que agora eu vou testar, e também eu quero usar a nossa lousa branca para fazer algumas aulas, algumas dicas adicionais.

Se tiver algum conteúdo específico que você queira saber, seja de tráfego, enfim, no guarda-chuva do empreendedorismo digital: tráfego, produto, oferta, marketing, o que for, deixe seu comentário aqui abaixo, onde for que você estiver vendo esse vídeo, de preferência no meu site, que a gente controla tudo num lugar só, e eu prometo ver, vou responder, eu estou sempre ali participando, e tentar fazer os vídeos baseado no que você quer é precisa.

Vou ficando por aqui. Grande abraço, e até a próxima!

Seja generoso - compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+